Árbitro confessa erro grave e ‘prejudica’ Atlético em jogo decisivo

Carlos Eugênio Simon, ex-árbitro da FIFA, confessou que considera seu maior erro de carreira ter prejudicado o Atlético em 2007, durante um jogo contra o Botafogo pela Copa do Brasil. Em uma entrevista recente ao podcast ‘Benja Me Mucho’, ele revelou que ficou profundamente abalado com o equívoco e chegou a pensar em encerrar sua carreira de árbitro.

“Eu não dei um pênalti para o Atlético contra o Botafogo. Foi o meu maior erro na arbitragem. E cara, eu não vi. Na época, eu não contei, mas não preciso justificar mais nada. Eu estava com uma hérnia inguinal para operar. (…) Eu sentia dor e no intervalo colocava um saco de gelo por cima. (…) Mas errei, não justifica. (…) No dia seguinte, cheguei em casa e revi (o lance), até para aprender. Quando vi que errei, eu disse: ‘Parei de apitar’, disse Carlos Eugênio Simon.

Atlético prejudicado

Naquele jogo crucial da Copa do Brasil, o Atlético foi eliminado devido a um lance decisivo. No confronto de ida, no Mineirão, o jogo terminou empatado em 0 a 0, e no jogo de volta, no Maracanã, o Botafogo vencia por 2 a 1 até os 47 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro Alex cometeu falta em Tchô, dentro da área.

Carlos Eugênio Simon optou por não assinalar a falta, e o jogo finalizou com a vitória dos cariocas. Se o pênalti tivesse sido assinalado e convertido, o Galo teria avançado devido ao critério de gols marcados fora de casa.

A decisão gerou protestos entre os torcedores do Atlético, mas não foi suficiente para evitar a eliminação no Rio de Janeiro. Como efeito de curiosidade, o Botafogo foi eliminado na semifinal para o Figueirense.

Comentários estão fechados.

n