Árbitro confirma que cometeu erro grotesco na última partida do Galo

No último domingo (19), Atlético Mineiro e Cruzeiro se enfrentaram na final do Campeonato Mineiro Feminino. Na ocasião, o Galo buscava o tetracampeonato consecutivo, mas acabou sucumbindo para o rival e foi derrotado por 1 a 0. No entanto, o que chamou a atenção foi um erro grotesco cometido pela arbitragem e registrado na súmula após o apito final.

Na ocasião, Byanca Brasil, marcou o único gol da partida que deu o título ao Cruzeiro após quatro anos da primeira conquista. Porém, o confronto ganhou capítulos polêmicos com a arbitragem tomando decisões controvérsias. Em uma delas, a zagueira do Galo, Dayana, recebeu dois cartões amarelos e foi expulsa.

Na súmula, divulgada pela Federação Mineira de Futebol, o árbitro registou que confundiu o primeiro cartão, que deveria ter sido aplicado à Dayana, anotando para sua companheira, Katielle. Em contrapartida, os auxiliares tentaram corrigir o erro, mas o equívolo persistiu. As críticas ao quadro de arbitragem foram prolongadas, tendo Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Galo, demonstrado sua insatisfação à Rádio Itatiaia.

“Tô sempre bravo, principalmente com a arbitragem. É no Campeonato Brasileiro e aqui também. O pênalti que não foi dado para o Galo no primeiro tempo, pelo amor de Deus. Poderia ter mudado o jogo. Por mais que ele tenha dado no final, não é a mesma coisa. No mais, agradecer o trabalho que é realizado pelos profissionais. Foi no detalhe. Faltou coragem ao árbitro”, disse o dirigente.

Galo com foco na Libertadores

Com a Data Fifa chegando ao fim, o Campeonato Brasileiro retorna com o Galo jogando neste domingo (26). Sobretudo, o confronto em questão, válido pela 35ª rodada, será realizado na Arena MRV, às 16h (Horário de Brasília), diante do Grêmio, 3º colocado com 59 pontos. É válido ressaltar que ambos os planteis brigam pelo título e consequentemente por uma vaga na Conmebol Libertadores 2024.

Comentários estão fechados.

n