Atlético-MG chega com o pé na porta da CBF e faz comunicado

O diretor de futebol do Atlético-MG, Victor Bagy, expressou sua insatisfação com a arbitragem de Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE) após a derrota por 4 a 0 para o Palmeiras na Arena MRV, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube contestou fortemente a expulsão do atacante Hulk aos 30 minutos do primeiro tempo.

O artilheiro reclamou de uma falta sofrida e recebeu um cartão amarelo. Em seguida, ao questionar a decisão, o capitão recebeu outro cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho.

Victor promete que o Galo apresentará uma queixa formal contra a arbitragem à CBF. Ele menciona que o clube provavelmente solicitará o afastamento de Rodrigo José Pereira de Lima dos jogos do Alvinegro, pois, no ano passado, ele também expulsou Hulk por reclamação.

“Vamos, com certeza, formalizar a insatisfação pedindo, exigindo explicações de tudo que aconteceu hoje. Provavelmente também vetar porque a reincidência é preocupante. Tudo que a gente faz é de forma protocolar. Vão tirar o árbitro duas, três rodadas… vai apitar Série B, Série C, daqui duas, três rodadas está de volta”, disse Victor.

Torcida do Atlético-MG na bronca

A indignação com a expulsão de Hulk no confronto entre Atlético-MG e Palmeiras na noite de ontem continua. Na manhã desta terça-feira (18), torcedores divulgaram o número de telefone de Rodrigo José Pereira de Lima.

Em seguida, outros torcedores passaram a compartilhar mensagens enviadas ao árbitro pernambucano e até realizar testes com o número de telefone enviando um PIX, e ao tentar efetuar o pagamento instantâneo, o nome do profissional aparece. Alguns atleticanos publicaram nas redes sociais que fizeram transferências bancárias para ele com mensagens ofensivas.

Comentários estão fechados.

n