Atlético-MG passa a ser um dos times mais indisciplinados do Brasileirão

No último domingo (7), o Atlético-MG frustrou novamente sua torcida, já que sob o comando de Gabriel Milito, a equipe sofreu mais uma derrota pesada, desta vez para o Botafogo. Os cariocas venceram por 3 a 0, intensificando a pressão sobre o argentino e seu time em Minas Gerais.

Com esse resultado, o Galo caiu para o 12º lugar, somando 18 pontos até o momento, e assim, a cada rodada, a equipe se distancia mais do grupo da frente no Brasileirão. No entanto, o Alvinegro lidera com folga em um aspecto indesejado nesta edição do torneio nacional: o número de jogadores expulsos.

O Atlético-MG acumulou sua 7ª expulsão em 15 rodadas. Aos 23 minutos do primeiro tempo no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, o zagueiro Igor Rabello interrompeu um contra-ataque de Luiz Henrique e recebeu o cartão vermelho.

Vale lembrar que na rodada anterior, outro defensor havia sido expulso. Na derrota por 4 a 2 para o Flamengo na Arena MRV, o jovem Rômulo foi expulso após cometer uma falta dura em Bruno Henrique.

Otávio critica o Atlético-MG

Após a derrota para o Botafogo na 15ª rodada do Brasileirão, o volante Otávio foi o único jogador do Atlético-MG a conversar com os jornalistas na zona mista. Ele enfatizou a necessidade de maior concentração da equipe para evitar expulsões durante as partidas, destacando a importância de manter a disciplina em campo.

“Tem que estar concentrado. É culpa nossa, é concentração mesmo nas partidas, nos lances, para que a gente possa começar com 11, terminar com 11. Sem dúvida, quando se joga uma partida com 11 jogando fora de casa é difícil, imagina perder um atleta no começo do jogo. Não é culpando ninguém, mas todos os atletas são responsáveis por isso, e a gente tem que procurar começar com 11 e terminar com 11”, disse Otávio.

Comentários estão fechados.

n