Atlético não vai bem e empata com o Atlético-GO no Campeonato Brasileiro

Mais uma vez desfalcado, o Atlético enfrentou dificuldades na Arena MRV, já que pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time teve uma atuação apagada e empatou em 1 a 1 com o Atlético-GO. Luiz Fernando marcou para o Dragão, enquanto Paulinho igualou o placar para o Alvinegro.

O Galo cometeu erros defensivos significativos, especialmente na etapa inicial, e enfrentou dificuldades na criação de jogadas durante o confronto. Apesar das tentativas do técnico Gabriel Milito de aumentar o poder ofensivo na segunda etapa, o time produziu pouco.

Com esse empate, o Atlético alcançou 19 pontos e subiu para a nona colocação do Campeonato Brasileiro, ainda que temporariamente. Por outro lado, o Atlético-GO chegou a 11 pontos e continua na 17ª posição, sendo o primeiro time na zona de rebaixamento.

Atlético com problemas

Com muitos desfalques, totalizando 12, o técnico do Atlético viu a falta de jogadores se refletir na quantidade de opções disponíveis no banco de reservas. No total, apenas seis atletas estavam como suplentes no confronto com o Dragão, sendo cinco de linha e um goleiro.

Após a partida, o argentino foi novamente questionado sobre o motivo de não chamar jogadores da base para compor o banco e aumentar as opções. Demonstrando certa irritação com a pergunta recorrente, ele reiterou que, na sua opinião, nenhum jogador das categorias inferiores está pronto para ser utilizado em uma partida do Campeonato Brasileiro.

“Vou repetir o que falo a cada semana. Jogamos com os jogadores disponíveis. E vamos ao banco de reservas com quem está disponível. Não vou colocar 23 para completar. A não ser que eu chame meu irmão, meu pai, meu primo para completar. Não é assim. Não vou subir ninguém por subir, porque não irão jogar. Não estão preparados para jogar”, disse Milito.

Comentários estão fechados.

n