Cabeça de Milito está explodindo com esse problemão dentro do Atlético-MG

O Atlético-MG viu sua defesa ser vazada quatro vezes pela terceira vez em menos de um mês. Os problemas defensivos da equipe têm sido um tema constante, e o técnico Gabriel Milito reconheceu essa questão, enfatizando a necessidade de focar na solução desse problema rapidamente.

A derrota por 4 a 2 para o Flamengo nesta última quarta-feira (3) na Arena MRV foi apenas mais um exemplo da fragilidade defensiva do Galo. Desde a goleada de 4 a 0 contra o Caracas, em 28 de maio, o time disputou oito jogos e sofreu gols em todos eles, totalizando 17 tentos sofridos nesse período.

“No aspecto defensivo não estamos sólidos. É algo que me preocupa muito essa facilidade que sofremos gols. É uma coisa que temos que resolver urgentemente para sermos mais competitivos. Temos que corrigir e melhorar. Não deu certo com o Palmeiras, com o Vitória, e vem acontecendo isso de tomarmos gols. Com o 0 a 0 sofremos o 1 a 0, com o 1 a 0, sofremos o 1 a 1. É um aspecto importante que temos que revisar e corrigir”, disse Milito.

Para se ter uma ideia, o Atlético tem apenas menos tentos sofridos no Campeonato Brasileiro do que Fluminense (22), Vitória (23) e Vasco (25). O saldo de gols do time é zero, pois marcou 20 vezes.

Queda defensiva do Atlético-MG

Um dos motivos que pode explicar a queda significativa na defesa do Atlético-MG são as ausências que forçam o time a alterar vários jogadores do sistema a cada partida. Atualmente, o time não conta com os titulares Guilherme Arana e Saravia no setor, além de ter ficado dois meses sem Otávio, o primeiro volante.

Comentários estão fechados.

n