Cria do Galo ressurge das cinzas para salvar o Cruzeiro do rebaixamento

O meia-atacante Nikão, revelado pelo Galo, contribuiu com um gol e uma assistência na vitória do Cruzeiro por 3 a 0 sobre o Santos, e desabafou após o triunfo na Vila Belmiro. O jogador, que entrou no segundo tempo aos 25 minutos, dedicou o seu tento ao técnico Zé Ricardo, que fazia sua estreia na equipe.

Para mim é uma mistura de sentimentos. Só Deus, minha esposa e meus dois filhos sabem o que eu passei. Passei um momento muito difícil profissionalmente, mas estou muito feliz de ter feito gol hoje, de ter ajudado o Cruzeiro a conseguir essa vitória que há algum tempo não vinha. Feliz pela vinda do Zé, um cara que me deu total confiança, um cara que conheço de outros jogos, de enfrentar, é um cara que é muito bem visto no futebol…”, disse Nikão.

O camisa 10, que veio emprestado pelo São Paulo, passou por momentos de turbulência na temporada. Em certo período, o jogador chegou a ser excluído até mesmo do banco de reservas, pois não estava nos planos da equipe, mas recuperou sua posição posteriormente, ainda sob o comando do técnico português Pepa.

Com Pepa, o meia perdeu espaço e se tornou reserva de Mateus Vital, como também aconteceu na partida diante do Santos, mas o português foi demitido devido à sequência de resultados negativos, e Zé Ricardo assumiu o cargo. O jogo contra o Peixe marcou a 19ª participação de Nikão no ano, com um total de três gols e uma assistência até o momento.

Período no Galo

Nikão foi revelado pelo Galo em 2010 e fez apenas 11 jogos com a camisa preta e branca, tendo marcado um gol. O jogador passou por diversas equipes por empréstimo, até assinar em definitivo com o Athletico-PR em 2015.

Comentários estão fechados.

n