Cruzeiro foi impedido de passar vergonha em casa no ano que vem

Após uma queda conturbada para a Série B, o Cruzeiro finalmente possui chances reais de conquistar o acesso novamente à elite do futebol. A equipe da Raposa ocupa a primeira posição com 62 pontos, longa distância do segundo colocado, o Bahia, que completou 51. Em seguida, Grêmio com 50 pontos e Vasco, com 45. Diante de um novo recomeço, a torcida sonha com a volta de um time competitivo.

Seu rival mineiro, Atlético, ocupa a sétima posição do Campeonato Brasileiro na Série A e diante de uma temporada com sequências negativas, a equipe alvinegra luta pela classificação para a Libertadores. Em seu primeiro ano de volta à principal divisão, o clube celeste ainda não disputa o torneio continental, campeonato que não acumula boas memórias atuando em casa.

Em 11 participações na Copa Libertadores desde o seu título de 1997, a equipe do Cruzeiro sofreu dez quedas em casa. A última vez do fatídico resultado do Cruzeiro, foi na eliminação de 2019, diante de um Mineirão lotado por torcedores, na decisão contra o River Plate. Depois de um empate por 0 a 0 na ida, o Cruzeiro completou outro empate no jogo de volta, e nos pênaltis o time perdeu por 4 a 2 para o River.

Cruzeiro precisa quebrar tabu atuando em casa

A primeira eliminação após o seu segundo título da Libertadores veio em 1998, após ser derrotado para o Vasco por 2 a 1 em São Januário. O elenco, que na época era comandado por Levir Culpi, empatou por 0 a 0 no Mineirão e saiu nas oitavas de final da competição. A torcida que empurra o Cruzeiro de volta à Série A, não vem apresentando sorte no torneio continental.

Outra oportunidade que a Nação Azul estava confiante sobre o resultado, foi logo após a conquista da Tríplice Coroa em 2003. No entanto, o time que contava com o futebol de Alex não conseguiu alcançar o objetivo e saiu nas quartas de final. Foi derrotado pelo Deportivo Cali, na Colômbia, por 1 a 0, e venceu por 2 a 1 no Mineirão, mas o resultado não salvou a equipe que acabou eliminada nos pênaltis.

Comentários estão fechados.

n