Cruzeiro surpreende e vai pintar o estádio do Galo de AZUL

Nos próximos dias, o desencontro envolvendo a diretoria do Cruzeiro e a administração do Mineirão, pode finalmente chegar ao fim, ao menos seguindo o planejamento até dezembro de 2025. Já em agosto, um acordo será definido entre as partes, com o apoio do governo de Minas Gerais. Ainda no início do ano, a equipe celeste comunicou que não atuaria mais no Gigante da Pampulha.

Na época, Ronaldo Fenômeno encerrou o contrato com a Minas Arena e iniciou um novo vínculo com o América, para atuar no Independência. No entanto, as partes possuem uma motivação importante para se unirem em 2023. A informação sobre o novo acordo foi confirmada ao O Tempo Sports, com informações do secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Pedro Bruno Barros de Souza.

“Esse acordo traz um avanço comercial nas tratativas, reconhece o valor do clube e representa a nossa volta ao Mineirão”, contou Gabriel Lima, CEO do Cruzeiro. “Reconhecemos a disponibilidade e intermediação do governo nas negociações, o que mostra um caminho importante de diálogo e colaboração na volta do Cruzeiro ao Gigante da Pampulha, a casa do futebol mineiro”, destacou o diretor comercial da Minas Arena, Samuel Lloyd.

Torcida do Galo se despede do Mineirão

O Cruzeiro deve contar com a prioridade de datas do Mineirão com um novo acordo, já que o Atlético em pouco tempo, não utilizará mais o Gigante da Pampulha como sua casa em Belo Horizonte. O clube alvinegro vive a reta final da construção de seu estádio próprio, a Arena MRV, a nova casa da Massa Atleticana. O local possui as cores e o símbolo do clube na fachada.

Para a torcida do Galo, é uma conquista extremamente significativa, especialmente pensando na questão financeira, tendo um aproveitamento maior dos lucros. Além disso, é uma das arenas mais tecnológicas da América Latina, atraindo olhares ao clube e a Belo Horizonte. O objetivo é mandar os jogos oficiais já ao final de agosto.

Comentários estão fechados.

n