Cruzeiro tirou a sorte grande na Sul-Americana e se livrou de algoz terrível do Galo

Depois de quase ser rebaixado na temporada passada, o Cruzeiro conseguiu carimbar uma vaga sofrida na Copa Sul-Americana. Apesar de não conhecer seus adversários na fase de grupos, a Raposa foi presenteada com duas notícias favoráveis nesta terça-feira (5). A princípio, a Celeste será cabeça de chave durante os sorteios, ficando do lado dos times mais qualificados. Em contrapartida, o algoz do Galo, o Jorge Wilstermann, da Bolívia, foi eliminado da competição.

De modo geral, o Cruzeiro só conseguiu ser direcionado ao grupo dos cabeças de chave devido ao tropeço da Universidad Católica, do Chile. O clube em questão foi despachado por seu compatriota, o Coquimbo Unido. Com o revés por 2 a 0, na primeira rodada da Sul-Americana, Los Cruzados foram eliminados da competição organizada pela Conmebol.

Em relação ao algoz do Atletico-MG a situação é ainda mais favorável. Diante do Deportivo Real Tomayapo, da Bolívia, o Jorge Wilstermann deu adeus à Sul-Americana durante as penalidades. Fora de casa, o rival do Galo foi derrotado por 4 a 3.

Cruzeiro relembra o tropeço do Galo

Na Libertadores de 2017, o Atlético-MG teve a oportunidade de avançar em direção ao sonho do bicampeonato, mas logo nas oitavas de final sucumbiu para um clube até então desconhecido. No jogo da ida, realizado no Estádio Félix Capriles, na Bolívia, o Jorge Wilstermann venceu por 1 a 0, com gol de Gilbert Álvarez.

Em contrapartida, no confronto da volta, o Galo tinha tudo para reverter o marcador, mas não conseguiu quebrar o sistema defensivo do adversário. De modo geral, o Mineirão viu a festa da classificação do Jorge Wilstermann após o marcador não sair do 0 a 0.

Comentários estão fechados.

n