Esse empecilho ainda separa o Paulinho do Atlético-MG

O Atlético-MG, atual campeão brasileiro, vem enfrentando uma temporada conturbada, diante de duas eliminações inesperados e seus consequentes prejuízos, além da distância do G-4 do Brasileirão, que garante vaga direta na Copa Libertadores. Por isso, o clube mineiro vem sondando diversos atletas, com foco total na temporada de 2023, entre eles, Paulinho, do Bayer Leverkusen.

O atleta foi revelado no Vasco e já falou sobre sua insatisfação e seu desejo de deixar a equipe Alemã. “Para mim, o meu futuro já está decidido. O clube já sabe que eu não quero ficar para a próxima temporada”. Contudo, a equipe do Atlético ainda precisa da liberação do Bayer, que tem contrato com Paulinho até o meio de 2023 gerando a possibilidade de assinar um pré-contrato a partir de janeiro.

A torcida ainda não via expectativa sobre a contratação do atleta, já que o clube mineiro age de maneira discreta nas negociações, mas Paulinho surpreendeu a Massa Atleticana e seguiu os perfis do Atlético no Instagram, assim como o de Hulk, ídolo da torcida do Galo. Para Alê Oliveria, Paulinho está praticamente confirmado na temporada brasileira em 2023 e há grandes possibilidades de ser no Galo.

“Paulinho vai jogar no Brasil no ano que vem. Ele vai jogar no Brasil. Tem muitas chances dele escolher o Galo como destino. Nas propostas que ele recebeu, incluindo clubes da Europa, ele se sentiu mais atraído por Belo Horizonte, a oferta do Atlético. Ele já está estudando a região, se é que você me entende. De repente uma Lagoa Santa, você que trabalha em imobiliária pode ficar atento”, revelou.

Rodrigo Caetano comenta situação de Paulinho

Contudo, questionado sobre a possibilidade de contratação do atleta do Bayer, o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, ressaltou que o clube mineiro não possui condições para realizar uma proposta, mas não negou acompanhar os passos de Paulinho.

“Paulinho saiu do Vasco se não me engano por 20 milhões de euros. Agora em relação à qualidade dele, e se amanhã ou depois ele optar pelo fim do contrato e tivemos a oportunidade de apresentar um projeto que o seduza, é nossa obrigação fazer isso. Em relação à qualidade é indiscutível, joga nas duas beiradas, joga por dentro e jovem. Agora o Galo não tem condição hoje de fazer uma proposta. Pode e deve acompanhar o movimento”, afirmou.

Comentários estão fechados.

n