FIFA despreza o Atlético Mineiro e exclui Brasileirão

A visão dos clubes brasileiros na Europa sofre há alguns anos. Com as recentes quedas de Flamengo e Palmeiras na Semifinal do Mundial de Clubes, além das notícias marcantes sobre troca de técnicos no Campeonato Brasileiro, a repercussão ficou cada vez mais distante. Não à toa, o Atlético Mineiro está prestes a ser excluído do FIFA.

Apesar de uma Tríplice Coroa em 2021 – Campeonato Mineiro, Brasileirão e Copa do Brasil – o desempenho do Galo na última temporada decepcionou a massa atleticana. O Atlético teve de substituir os treinadores e acabou a competição nacional apenas em 7º. O ano de 2023 começou com altas promessas por conta da chegada de nomes de peso, mas uma derrota quase colocou tudo a perder.

Mais uma vez sem brasileiros

Não foi o motivo da exclusão do Galo no jogo mais famoso de futebol do planeta: o FIFA. O game, inclusive, deixa de ter a alcunha da entidade máxima do esporte, pois não renovou a licença. Assim, os amantes do videogame passam a esperar ansiosamente pelo EA Sports FC.

A alteração não significa, ainda, a implementação dos clubes brasileiros, que já não fazem parte da jogatina há alguns anos, por conta da Confederação Brasileira de Futebol. É possível a presença dos logos de cada equipe na Conmebol Libertadores, o problema está no elenco.

Os jogadores de cada time serão genéricos. Ou seja, nada de Hulk, Paulinho ou Éverson. O Atlético Mineiro terá atletas com nomes dos mais diversos e que nem se relacionam ao mundo real. Poderia ser minimamente diferente, em caso da utilização de “Overall”, pontuações, referentes aos próprios craques.

Galo na Decisão!

A preocupação maior dos torcedores do Galo está longe do EA Sports FC. O Atlético enfrenta o América neste domingo de Páscoa, a partir das 16 horas, para conquistar o 47º título do Campeonato Mineiro. O Maior de Minas pode perder de até 1 a 0, que garante o troféu.

Comentários estão fechados.

n