Globo faz a limpa e manda embora pacotão de comentaristas

A Globo optou por retirar ex-árbitros das transmissões de futebol e, com isso, dando fim ao quadro Central do Apito, Sandro Meira Ricci e Fernanda Colombo foram desligados da emissora. No entanto, Paulo César Oliveira se manteve para participar dos programas esportivos.

Segundo matéria do Uol, a rejeição do público aos comentaristas de arbitragem e o VAR, que deixa claro as irregularidades de lances polêmicos, foram os motivos para esse ‘corte’. Veja o que disse o departamento de comunicação da Globo:

Nos últimos anos, com a implantação e consolidação do árbitro assistente de vídeo (VAR), as questões de arbitragem foram recebendo outro tipo de tratamento e o VAR foi oferecendo respostas às questões apresentadas durantes os jogos. Diante desse novo cenário, a Central do Apito deixa de existir durante as transmissões de futebol. As análises sobre arbitragem serão feitas, quando necessário, no conteúdo dos programas esportivos“.

Libertadores de volta na Globo

Após três anos a Libertadores voltará a ser transmitida pela Globo após breve período no SBT. Em maio do ano passado, juntamente com a agência FC Diez, parceira da Conmebol, a emissora fechou contrato pelos direitos de transmissão da competição até 2026 – ESPN e Paramount vão exibir os jogos em TV fechada e streaming.

Inclusive, na próxima segunda-feira (27), às 21h, irá ocorrer o sorteio da fase de grupos da competição, na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai. Confira os potes:

  • Pote 1: Flamengo (Brasil), River Plate (Argentina), Palmeiras (Brasil), Boca Juniors (Argentina), Nacional (Uruguai), Athlético-PR (Brasil), Independiente Del Valle (Equador), Olímpia (Paraguai);
  • Pote 2: Libertad (Paraguai), Atlético Nacional (Colômbia), Internacional (Brasil), Barcelona de Guayaquil (Equador), Racing (Argentina), Corinthians (Brasil), Colo-Colo (Chile) e Fluminense (Brasil);
  • Pote 3: Bolívar (Bolívia), The Strongest (Bolívia), Melgar (Peru), Alianza Lima (Peru), Argentinos Juniors (Argentina), Metropolitanos (Venezuela), Aucas (Equador) e Monagas (Venezuela);
  • Pote 4: Liverpool (Uruguai), Deportivo Pereira (Colômbia), Ñublense (Chile), Patronato (Argentina), Independiente de Medellín (Colômbia), Atlético-MG (Brasil), Sporting Cristal (Peru), Cerro Porteño (Paraguai).

Comentários estão fechados.

n