Hulk não para e bate recorde ‘negativo’ dentro do Atlético

Mais um episódio envolvendo o atacante Hulk e a arbitragem brasileira ganha destaque. Expulso durante o confronto contra o Palmeiras, o camisa 7 alcançou a marca de 50 cartões em 196 jogos oficiais pelo Atlético, sendo 46 amarelos e quatro vermelhos – 26 desses cartões são por reclamação, o que representa 52% do total.

Após uma série de reclamações dirigidas ao árbitro Rodrigo José Pereira de Lima, o craque foi advertido com dois cartões amarelos em um intervalo de apenas cinco segundos, sendo consequentemente expulso aos 30 minutos do primeiro tempo. O jogador ficou completamente revoltado com o episódio.

O incidente contra o Palmeiras não é o primeiro em que Hulk se envolve em atritos com a arbitragem brasileira, já que das quatro vezes em que foi expulso pelo Galo, o artilheiro recebeu cartão vermelho por reclamação ou ofensa à arbitragem em três ocasiões. Além do confronto contra o Verdão, ele foi expulso em dois jogos contra o América-MG, ambos pelo Brasileirão do ano passado.

Hulk recebe conselho

A controversa expulsão de Hulk no jogo do Atlético contra o Palmeiras estava sendo amplamente discutida nesta última terça-feira (18/6) nos programas esportivos por todo o país. Durante o ‘Jogo Aberto’, da TV Band, o comentarista Denílson dirigiu algumas palavras ao ídolo alvinegro.

“O Hulk já há algum tempo reclama acintosamente com a arbitragem. Acho que ele tem que tirar um pouco o pé. Ele é um fenômeno, um dos melhores jogadores que temos no futebol brasileiro. Mas ele precisa se controlar um pouco mais. Alguns árbitros têm mais paciência, tentam buscar diálogo, e outros não têm paciência. Eu acho que o Hulk precisa focar mais em jogar futebol porque ele é um grandíssimo jogador”, disse Denílson.

Comentários estão fechados.

n