Hulk se aproxima de marca histórica pelo Atlético-MG

O atacante Hulk é o melhor jogador do Atlético-MG, fundamental nas conquistas do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil em 2021, o camisa 7 segue sendo importante para o Galo em 2022 tendo ajudado o clube a conquistar o Mineiro e a Supercopa do Brasil.

Na atual temporada Hulk tem bom desempenho, tendo feito 30 jogos, marcado 23 gols e dado 5 assistências. Ele é inclusive o jogador da Série A com o maior número de gols em 2022, ficando à frente inclusive de Gabigol (21). As boas atuações do atacante fazem com que cresça o coro para que seu nome esteja na lista dos 26 convocados para a Copa do Mundo no fim do ano.

Muito por conta dos excelentes números e de seu protagonismo nas conquistas, Hulk já é um dos grandes ídolos da torcida do Galo. Além disso, Givanildo sabe como poucos o que representa para seus fãs, sendo sempre muito atencioso com todos e extremamente respeitoso com a camisa do Atlético, que ele usa em quase todos os momentos fora do campo.

Caso entre em campo contra o São Paulo, no próximo domingo, o atacante chegará a marca de 99 partidas com a camisa alvinegra, podendo completar o seu centésimo jogo contra o Flamengo, no Maracanã.

Hulk com a camisa do Atlético-MG

  • 98 jogos
  • 59 gols
  • 17 assistências
  • 65 vitórias
  • 22 empates
  • 11 derrotas

Hulk se iguala à Jô como maior artilheiro do Atlético-MG na Libertadores

Ao balançar as redes contra o Emelec, além de classificar o Atlético-MG pela quinta vez em sua história às quartas de final da Copa Libertadores, Hulk também se igualou a Jô com 11 gols no torneio e se tornou o maior artilheiro do clube na competição.

O gol marcado também vem como alivio para o atacante, que havia perdido um pênalti no jogo de ida contra os equatorianos. Apesar disso, ele não sentiu à pressão e marcou dois gols da marca da cal desde então contra o Juventude, no sábado (3) e contra o Emelec. Ao fim do jogo o atacante falou sobre como fez para superar o pênalti perdido semana passada:

Futebol é isso, no jogo de ida, tive a infelicidade de perder o pênalti, mas a gente tem que continuar trabalhando, não abaixar a cabeça. Até porque, principalmente aqui no Brasil, a cada três dias temos um novo jogo, temos que focar para não errar mais. Eu tive a oportunidade hoje, fui mais tranquilo para bater o pênalti e consegui converter bem.”

Comentários estão fechados.

n