Ídolo de Cruzeiro e Atlético completa 84 anos

A rivalidade entre Atlético e Cruzeiro é uma das grandes características de Belo Horizonte e divide a cidade em dia de clássicos, separando as cores preta e branca do azul. Por isso, de forma rara, um ídolo que marcou história em um time, crava seu nome no rival, algo que, de maneira surpreendente, Procópio Cardozo conseguiu. Nesta terça-feira (21) o ex-jogador completa 84 anos.

Procópio foi o segundo treinador que mais esteve ao comando do Galo e esbanja saúde, demonstrando sua presença constante nas redes sociais, estando mais perto dos torcedores. Em sua trajetória pelo Atlético, iniciou como zagueiro em 1962/1963, voltando ao time em 1966. No entanto, como treinador, garantiu seis passagens nos períodos de 1979/1981, 1984/1985, 1992, 1995/1996, 2003 e 2004/2005.

Logo, em sua trajetória como treinador, por pouco não conquistou o Campeonato Brasileiro de 1980, ocupando a segunda posição com sua prancheta que apresentava resultados importantes ao Galo. No entanto, esteve no primeiro título internacional (oficial) do clube mineiro, a Copa Conmebol de 1992. Em 1995 chegou novamente perto da taça, quando encarou o Rosário Central na decisão.

Procópio evita pior crise do Atlético

Além disso conseguiu evitar o primeiro rebaixamento da história do Atlético para a Série B do Campeonato Brasileiro ainda em 2004, e ainda conquistou três Campeonatos Mineiro: em 1978, 1979 e 1980. No entanto, a queda evitada por Procópio, acabou se concretizando nas mão do ex-técnico da Seleção Brasileira, Tite, logo no ano seguinte.

No entanto, em realidade extremamente diferente, o Atlético inaugurará a Arena MRV, seu estádio próprio e a nova casa da Massa Atleticana. Assim, é inevitável recordar ídolos como Procópio, que deixaram sua contribuição ao time ao longo dos anos, até que chegasse ao atual patamar.

Comentários estão fechados.

n