Jogador do Cruzeiro teve que emprestar dinheiro para o time não fechar as portas

No último domingo (19), o Cruzeiro enfrentou sua primeira infelicidade no ano de retorno à Série A do Brasileirão, e foi eliminado na semifinal do Campeonato Mineiro para o América, derrotado nos jogos de ida e volta (2 a 0 e 2 a 1). No entanto, além da grande decepção sobre atuações em campo, o técnico Paulo Pezzolano, que foi extremamente importante na volta à elite, deixou o time alegando cansaço.

A Raposa, no entanto, já viveu momentos ainda mais preocupantes e já lidava com os resultados da má administração do time, completamente responsável pelo primeiro rebaixamento do Cruzeiro na história. Na época, a equipe se agarrava na ajuda até mesmo de jogadores que não se conformavam com a situação do time. Marcelo Moreno foi um nome extremamente importante para o conturbado momento.

O jogador chegou a injetar dinheiro em momentos de inadimplência. “O jogador (Marcelo Moreno) colaborou com o Clube – que se encontrava inadimplente – de modo substancial tendo, inclusive, injetado dinheiro nos períodos de crise, pelo que se revela como grande parceiro do Cruzeiro, justificando sua inclusão na referida subclasse”, revelou o time.

Marcelo Moreno deixa marca positiva no Cruzeiro

Marcelo Moreno já possuía grande carinho da torcida cruzeirense e é o maior artilheiro estrangeiro da história da Raposa. O jogador ainda estava nos planos do time no início de 2022, mas precisou ser liberado, já que as partes não definiram um acordo agradável. Atualmente, o atleta segue sem time e poderia ser um reforço de peso para o time mineiro.

Antes mesmo da saída de Paulo Pezzolano, parte da torcida do Cruzeiro já se manifestava contra as escolhas de Ronaldo, exigindo principalmente o investimento, mesmo que mínimo, em reforços. No entanto, a situação da Raposa ainda é complexa.

Comentários estão fechados.

n