Jogador do Santos pode ter que pagar R$ 5 MILHÕES a Gustavo Scarpa

Em um novo desenvolvimento do “caso das criptomoedas”, o meia Gustavo Scarpa solicitou à Justiça nesta última quarta-feira (12) o bloqueio de mais de R$ 5 milhões pertencentes ao atacante Willian Bigode. Este valor corresponde à quantia de R$ 7.209.265,88 que o jogador do Santos tem direito a receber do Fluminense pela rescisão do contrato entre as partes, finalizado em 18 de janeiro deste ano, conforme detalhado na petição obtida pela ESPN.

A defesa do camisa 6 do Atlético ressalta que, do montante total, a quantia de R$ 2.188.491,18 já está retida pela ordem da 14ª Vara Cível do TJ-SP, destinada à compensação ao lateral-direito Mayke, do Palmeiras, que também foi vítima. Assim, restaria o valor de R$ 5.020.774,70, que o meio-campista solicita ser bloqueado e depositado em uma conta judicial, para assegurar a eventual execução ou cumprimento de sentença no processo.

Na petição, os advogados de Gustavo Scarpa também argumentam que o montante a ser bloqueado não irá afetar a renda familiar de Willian Bigode, considerando o patrimônio que o atacante acumulou ao longo de sua carreira profissional. Veja:

“Destaca-se, ainda, que caso arresto seja deferido por Vossa Excelência, não há qualquer risco de irreversibilidade dos efeitos da decisão, bem como o valor será levantado apenas ao final do trânsito em julgado da sentença condenatória dos réus, ou seja ao final do processo, o que não acarretará ao réu Willian comprometimento da sua renda familiar, tendo em vista o patrimônio já construído durante a sua carreira profissional”.

O dano a Gustavo Scarpa

Gustavo Scarpa enfrentou um prejuízo de R$ 6.300.000,00 em investimentos na operadora de criptomoedas Xland, indicada pela WLJC Consultoria e Gestão Empresarial. Esta última é uma empresa de aconselhamento financeiro da qual Willian Bigode, sua esposa Loisy e a sócia Camila Moreira fazem parte.

Comentários estão fechados.

n