Jornalista define técnico ideal para a vaga de Coudet no Atlético-MG

O Atlético-MG completa 10 anos de sua primeira Copa Libertadores da América em 2023, e o maior desejo da Massa Atleticana, é quebrar o jejum no ano de inauguração de seu estádio próprio, a Arena MRV. No entanto, não parece ter iniciado com o pé direito, acumulando duas derrotas em dois jogos pela fase de grupos da competição. A última decepção foi em 2 a 1 para o Athetico-PR, na terça-feira (18).

O único gol do Galo chegou após passe de Hulk para Paulinho, no entanto, nem mesmo o “Super-Herói” alvinegro conseguiu salvar o Atlético de mais uma derrota. A primeira derrota na Libertadores foi contra o Libertad, em casa, mas o mais marcante foi a negativa atitude de Eduardo Coudet, que cobrou publicamente a ausência de reforços. Desde então, o clima já não é mais o mesmo nos bastidores.

Para o repórter Brenno Beretta, a diretoria alvinegra deve retomar conversas sobre a demissão de Coudet, antes que fique sem sua primeira opção para o ano. “Se a Diretoria do Atlético continuar dormindo, vai perder o Dorival Júnior pra outro clube! Técnico bom, barato e que arruma time rápido. Galo precisa de reforços também! Não dá mais tanta incompetência com tanto dinheiro investido!”.

Coudet complica trabalho da diretoria do Galo

Ainda durante polêmica fala do treinador argentino, Coudet ressalta o desejo em realizar uma cláusula que deixe a multa rescisória de lado, e imediatamente a diretoria aceitou a exigência. Assim, o clube iniciou a busca por possíveis substitutos, e o nome mais aceito entre a torcida foi justamente de Dorival Júnior, que venceu a Libertadores com o Flamengo no ano anterior.

Mais que a Libertadores, Dorival garantiu uma virada de chave para o time, que também não acumulava sequência positiva. No entanto, Chacho recuou sobre o acordo e não assinou o documento que retirava a multa avaliada em US$ 5 milhões (R$ 26 milhões). Para o Atlético, pagar o valor não seria uma opção, mas pode mudar de ideia com os últimos resultados.

Comentários estão fechados.

n