Jornalista não mede palavras e detona culpado pela má fase do Atlético-MG

O jornalista Heverton Guimarães, durante o programa Bastidores, da Rádio Itatiaia, falou sobre o momento que o Atlético-MG vive. Segundo ele, o principal culpado por essa fase, são os próprios jogadores.

“O Atlético atual é uma grande máquina de movimentos aleatórios. É um negócio impressionante. Acho muito pouco provável que alguém, seja diretor de futebol, técnico ou até um jogador que venha a público responder se os atletas não compraram a ideia do Cuca. Ninguém vai dizer isso. Você pode perguntar mil vezes e vai receber como resposta um grande contorcionismo retórico”, disse.

Ele ainda completou. “Quando o Turco era o treinador, eu falei com dois jogadores e eles me disseram que os treinos eram vazios de ideia, mas que ele era um baita cara, ou seja, queriam lá um… É carinho que vocês querem? Vai na casa de massagem”, disse.

Desde o retorno de Cuca ao comando do Galo, o time venceu apenas dois dos 10 jogos possíveis e ele deu razão às críticas dos torcedores. “Torcedor tem toda razão de estar na bronca, porque nós não estamos tendo resultado que se é esperado de uma grande equipe um grande investimento como é o caso do Atlético. Resultado não vindo é natural e compreensível, eu sendo torcedor também estaria na bronca”, pontuou.

Elenco acomodado

Heverton ainda falou sobre um possível relaxamento dos jogadores e comparou com o Palmeiras de Abel Ferreira.

“É muito fácil falar em acomodação. Você olha para o Palmeiras com Abel há três anos e é um time que não senta em títulos conquistados. E aí, o torcedor precisa aceitar que é normal? Vocês estão de brincadeira. Olha o que oferecem a vocês. Salário está em dia? Sim. Estrutura, elenco excepcional. O Cuca tem sido cobrado, mas os jogadores também precisam ser cobrados por aquilo que eles não estão apresentando. É uma vergonha o futebol apresentado. Isso precisa mudar”, finalizou.

Comentários estão fechados.

n