Keno pede que torcida do Atlético-MG tenha calma com El Turco

Antonio Mohamed chegou ao Atlético-MG com a dura missão de substituir o técnico Cuca, que havia vencido o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil em 2021. Nos primeiros meses de trabalho El Turco conseguiu vencer a Supercopa do Brasil e o Campeonato Mineiro, mas assim que a temporada afunilou, as oscilações começaram e a torcida vem se mostrando insatisfeita com o treinador.

No total Mohamed tem 34 jogos no comando do Atlético, 21 vitórias, 9 empates e 4 derrotas. Nos últimos 10 jogos são 4 vitórias,3 empates e 3 derrotas. Por meio das redes sociais alguns torcedores já pedem a saída do treinador.

Em entrevista coletiva concedida hoje na Cidade do Galo, o atacante Keno saiu em defesa do treinador. Para o camisa 11, a culpa do momento ruim vivido pelo time não é só de El Turco, é também dos atletas. Ele ainda pede paciência com o técnico, que está em seu primeiro trabalho no Brasil:

“O treinador passou toda a confiança para nós. A gente também confia nele. Ele chegou esse ano, é o primeiro time que ele trabalha no Brasil. Então tem que ter paciência com ele, e ele com a gente. E eu vejo todo mundo massacrando ele. A gente também tem que ter responsabilidade, entrar dentro de campo e dar nosso melhor.”

Keno ainda completa dizendo que são os atletas que não tem conseguido executar o que o treinador pede e que todo o elenco vem sentindo a pressão pelos maus resultados:

“Também sentimos por ele, somos jogadores, seres-humanos. Se ele está sentindo, pode ter certeza que todos os jogadores do Galo também estão sentindo por ele e por nós. Não é só ele o responsável. Ele dá o trabalho, nós também temos que dar o nosso melhor, do goleiro ao atacante.”

Keno considera jogo contra Ceará como uma final

Almejando brigar pelo título, o Atlético-MG acabou se distanciando dos líderes do campeonato após uma sequência ruim de três jogos sem vencer no Brasileirão. Para o atacante Keno, o Galo precisa voltar a vencer o mais rápido possível e a partida contra o Ceará amanhã (15) é vista como uma final para o elenco:

“Já passou da hora de ganhar. É uma final contra o Ceará, depois tem dois jogos importantes dentro de casa, contra o Flamengo, uma equipe que também está passando por momento difícil. Mas a gente sabe que nesse jogo (contra o Ceará), se conseguir uma vitória, já é outra cara para o nosso time. Então, tenho certeza que a gente vai bastante concentrado para trazer essa vitória.”

Comentários estão fechados.

n