Milito não perde tempo e encontra substituto perfeito para Hulk no Atlético

O Atlético enfrentou uma grande polêmica nesta semana devido à expulsão do atacante Hulk. O jogador recebeu um cartão vermelho durante a derrota por 4 a 0 para o Palmeiras, na última segunda-feira (17), o que gerou várias reclamações.

Com o camisa 7 suspenso, o técnico Gabriel Milito precisou definir nos últimos treinos quem o substituiria para o confronto contra o Vitória nessa quinta-feira (20). Outro desfalque é Paulinho, que também foi expulso após discutir com Marcos Rocha no fim da partida.

Após dois treinos, a comissão técnica decidiu que Cadu, que foi titular contra o Palmeiras, e Alisson, serão os substitutos das estrelas. O primeiro tem 12 jogos na temporada, com um gol e uma assistência, enquanto o segundo soma 20 partidas, tendo contribuído com dois gols e uma assistência. 

Expulsão de Hulk ainda repercute

O jornalista Mauro Cezar Pereira, no Uol News Esporte, nesta última terça-feira (17/6), comentou sobre a expulsão de Hulk na derrota para o Palmeiras. Ele considerou a decisão do árbitro Rodrigo José Pereira de Lima ‘rigorosa’, mas destacou que a atitude do atacante do Galo em campo é ‘indefensável’.

“O Hulk exagerou, e o árbitro foi rigoroso. Mas coloco no contexto o fato de o Hulk fazer isso sempre e estar na mira dos árbitros. O Gabigol é a mesma coisa, mas melhorou nos últimos tempos. Parece que os árbitros entram com uma predisposição contra alguns jogadores que tentam apitar o jogo. O Paulo Henrique Ganso e o pessoal do Fluminense também fazem bastante isso”, disse Mauro Cezar Pereira.

O artilheiro foi expulso pelo árbitro Rodrigo José Pereira de Lima aos 31 minutos do primeiro tempo. Depois de sofrer uma falta, ele se levantou e reclamou com o árbitro, resultando em dois cartões amarelos consecutivos.

Comentários estão fechados.

n