Morre um dos maiores profissionais que era respeitado dentro do Atlético-MG

Preparador de goleiros do Atlético-MG por mais de duas décadas, Marcilio Rodrigues Flores faleceu nesta última quinta-feira (4) aos 74 anos. Ele trabalhou tanto na base quanto no time profissional do clube até 2017.

O velório foi realizado no Cemitério do Bonfim nesta última sexta-feira (5), das 9h às 14h. Nas redes sociais, o Galo manifestou seu pesar pelo falecimento do profissional e enviou suas condolências aos familiares e amigos.

“O Galo lamenta profundamente o falecimento do ex-treinador de goleiros Marcilio Rodrigues Flores. Muito querido por todos os funcionários do clube, Marcilio trabalhou na equipe profissional e também na base por mais de 20 anos. Treinou grandes personagens da nossa história, como o goleiro Taffarel. O velório ocorrerá no Cemitério do Bonfim nessa sexta-feira, 05/07, entre 9h e 14h. Nossos sentimentos e solidariedade aos familiares e amigos”, postou o Atlético-MG.

Atlético-MG teve outro luto recente

O Atlético-MG manifestou suas condolências e prestou uma homenagem ao jovem Heitor Felipe, de nove anos, que era atleta do clube e foi vítima de uma chacina no final de maio. Além dele, seu pai, uma prima e uma criança de 11 anos também foram tragicamente assassinados.

De acordo com informações da polícia, o ataque foi um “acerto de contas”. Felipe Júnior Moreira Lima, pai do garoto, é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Morro Alto, em Vespasiano, e teria sido o principal alvo dos disparos.

Um dos suspeitos de efetuar os disparos foi encontrado pela Polícia Militar, também ferido, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Contagem. Ele foi detido, mas devido aos ferimentos, precisou ser transferido para o hospital público da cidade.

Comentários estão fechados.

n