Pesadelo defensivo de Gabriel Milito no Atlético-MG tem data para acabar

O Atlético-MG sofreu outra derrota no Campeonato Brasileiro nesta última quarta-feira (3), desta vez para o Flamengo na Arena MRV. O técnico Gabriel Milito, em entrevista pós-jogo, expressou preocupação com a defesa do time, que tem sofrido muitos gols e figura entre as mais vazadas da competição.

Em 13 jogos no torneio nacional, o Galo sofreu 20 gols, resultando numa média de 1,5 tento por partida. Vale lembrar que a última vez que a equipe não foi vazada foi contra o Cuiabá, em 27 de abril, quando venceu por 3 a 0 na Arena Pantanal, e desde então, nos nove jogos seguintes, o time sofreu 19 bolas na rede, o que representa uma média de 2,1 gols por confronto.

No entanto, essa situação pode melhorar em breve, já que o Atlético-MG poderá contar com os reforços Lyanco e Junior Alonso. A janela abre no dia 10 de julho.

Gabriel Milito tenta justificar queda

O Galo tem enfrentado dificuldades para se destacar na Arena MRV, já que nos últimos cinco jogos em casa, o time teve desempenhos abaixo do esperado, acumulando três empates e duas derrotas. Gabriel Milito admitiu que explicar essa situação tem sido um desafio complicado, mas reconheceu o mau rendimento da equipe e garantiu que estão trabalhando para melhorar.

“Eu não tenho uma resposta exata para isso. Realmente não tenho uma resposta. O desejo de todos nós é, e além disso, é muito importante, ser mais forte em casa. Em casa, tem que fazer o adversário sentir que jogamos com o apoio da nossa torcida, que nos sentimos bem. Agora estamos em uma situação muito ruim em casa”, disse Gabriel Milito.

Comentários estão fechados.

n