Polícia Militar não quer nem saber e manda Botafogo parar de choro contra o Galo

Galo e Botafogo irão se enfrentar na Arena MRV pela primeira vez, nesse sábado (16), e a venda de ingressos para à torcida visitante começou ontem e, em questão de minutos, todas as mil entradas foram adquiridas pelos torcedores cariocas. No entanto, o líder do Campeonato Brasileiro cobrou o Atlético publicamente, pedindo a carga de 10% da capacidade total, como especificado no Regulamento Geral de Competições de 2023 da CBF.

“Art. 98 – O Clube visitante terá o direito de reservar à sua torcida a quantidade máxima de ingressos correspondente a 10% (dez por cento) da capacidade do estádio ou da capacidade permitida pelos órgãos de segurança, desde que se manifeste em até 3 (três) dias úteis antes da realização da partida, por meio de ofício dirigido ao Clube mandante, obrigatoriamente com cópia às Federações envolvidas e à DCO”.

Conforme apurado pela rádio Itatiaia, a decisão de limitar a carga de ingressos para a torcida visitante segue uma recomendação da Polícia Militar e do Ministério Público, motivada por questões de segurança. Um acordo foi firmado com as autoridades de segurança e o Ministério Público, para permitir uma abertura gradual do setor.

É importante ressaltar que a partida contra o Botafogo será apenas a segunda realizada na Arena MRV, com uma capacidade total liberada de 39 mil torcedores. Caso a cota de 10% fosse integralmente respeitada, seriam necessários disponibilizar 3.900 ingressos para os torcedores visitantes.

Números da estreia do Galo na Arena MRV

Como efeito de comparação, no jogo contra o Santos, válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro e realizado no dia 27 de agosto, o público total na Arena MRV foi de 29.782 torcedores. De acordo com o borderô da CBF, foram vendidos 813 ingressos para o setor visitante.

Comentários estão fechados.

n