Presidente do Atlético-MG não quer saber e ‘detona’ arbitragem

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, demonstrou grande frustração com a arbitragem após a derrota por 4 a 0 para o Palmeiras, ocorrida na Arena MRV, durante a nona rodada do Campeonato Brasileiro. Após o término do jogo, ele foi até a entrada do vestiário reservado aos árbitros para expressar seu descontentamento.

O Galo ficou bastante irritado no primeiro tempo, quando o árbitro Rodrigo expulsou o atacante Hulk por reclamar após sofrer falta no meio-campo. Além disso, o time viu um pênalti ser marcado contra si e, ao final do jogo, Paulinho também foi expulso, aumentando a frustração da equipe.

A derrota do Atlético-MG

Após um início disputado entre Atlético-MG e Palmeiras, o camisa 7 dirigiu reclamações ao árbitro, resultando em dois cartões amarelos seguidos aos 31 minutos do primeiro tempo. Privado de seu jogador chave e enfrentando a ausência de outros nove jogadores, a equipe de Gabriel Milito teve pouca capacidade de resposta.

Mesmo com um jogador a menos, o Galo já estava perdendo por 1 a 0, mas conseguiu segurar o placar até o final do primeiro tempo. A partida praticamente se definiu quando os visitantes converteram um pênalti com Piquerez aos 14 minutos do segundo tempo.

Estevão ampliou com um belo gol de fora da área, e Flaco López fechou o placar ao finalizar uma assistência de Vanderlan. Após o jogo, o meia Igor Gomes disparou contra a arbitragem.

“Como a gente se prepara para uma partida, acredito que os árbitros precisam se preparar também, pelo menos para unificar esse critério. Não pode um juiz marcar uma falta e outro não. Fica até difícil cobrar, falar. Para mim, o erro foi injustificável, o segundo cartão do Hulk, o vermelho. Acabou estragando uma bela partida”, disse Igor Gomes.

Comentários estão fechados.

n