Presidente do Atlético-MG solta o verbo em defesa dos 4R’s

Após a aprovação da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) pelo Conselho Deliberativo, o presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, fez um pronunciamento enfático. Nele, abordou as críticas de parte da torcida em relação aos 4R’s, que serão sócios majoritário do clube.

O grupo composto por Rubens e Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador deterá uma participação de 78% na SAF. Esses empresários já têm atuado diretamente no clube desde 2021, formando um colegiado que toma decisões relacionadas à gestão e ao futebol.

Nas últimas semanas, com a apresentação do modelo que incluía esses empresários, houve um aumento nas críticas negativas por parte dos torcedores em relação ao grupo. Eles expressavam a necessidade de maior transparência e questionavam se essa futura gestão, sob essas condições, seria realmente a melhor escolha para o Galo.

“(…) Quero agradecer os 4Rs, que estão sendo criticados e humilhados por pessoas irresponsáveis. E eles não desistiram, continuaram lutando para o bem do Atlético. Conheço eles de muitos anos, são meus amigos. Cobrem de mim se algum dia eles fizerem qualquer coisa que for de interesse deles e não do Atlético. Eu assino por eles“, disse Sérgio Coelho.

Divisão da Galo Holding

Como já dito, os 4 R’s irão ter aproximadamente 78% das ações da holding. Os 22% restantes serão divididos da seguinte forma: 11% para um fundo de investimento privado e outros 11% para o “FIGA”, um fundo que contará com a participação de torcedores do Atlético, como o empresário Marcelo Patrus.

Os clubes sociais Vila Olímpica e Labareda, bem como o casarão da Pampulha e o prédio da sede administrativa no bairro Lourdes, permanecerão sob a posse da associação. Como detentora de 25%, ela terá um quarto da propriedade da Arena MRV e da Cidade do Galo.

Comentários estão fechados.

n