Proibido? Bernard revela por que evitou usar camisa 49 no Atlético

Anunciado pelo Atlético em janeiro enquanto ainda estava sob contrato com o Panathinaikos, da Grécia, o meia-atacante Bernard foi oficialmente apresentado neste último domingo (23), antes do jogo contra o Fortaleza, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O “cria” viu a equipe de Gabriel Milito empatar em 1 a 1.

Com contrato válido até o final de 2027, o jogador, usando a camisa 20, falou pela primeira vez com a imprensa e explicou sua escolha pelo número. Em seguida, ele comentou se considerou usar a camisa 49, que foi usada por Ronaldinho Gaúcho quando chegou a Minas Gerais para jogar pelo Galo.

“É um número que utilizei em outros clubes e também na Seleção. Não cheguei a pensar em usar o número 49, porque é um número que tenho um completo respeito. Foi usado pelo Ronaldinho, que é meu ídolo. Pude viver e ver pessoalmente a pessoa e o jogador que ele era. Por isso não passou pela minha cabeça”, disse Bernard.

No Atlético, o “Bambino de Ouro” participou de 100 partidas, marcou 12 gols e conquistou três títulos: a Copa Libertadores em 2013 e o Campeonato Mineiro em 2012 e 2013. Ele jogou pelo clube profissionalmente de 2011 a 2013, após um breve empréstimo ao Democrata de Sete Lagoas em 2010.

Em agosto de 2013, Bernard deixou o Galo ao ser transferido para o Shakhtar Donetsk. Durante sua passagem pelo clube, ele também representou a Seleção Brasileira em 2012 e 2013, período em que conquistou a Copa das Confederações.

A volta oficial de Bernard

Bernard só poderá fazer sua reestreia pelo Atlético após o dia 10 de julho, que marca a reabertura da janela de transferências no futebol brasileiro. Até lá, o jogador irá se adaptando novamente a Belo Horizonte.

Comentários estão fechados.

n