Próximo de virar dirigente do Galo, Réver não perde tempo e detona Eduardo Vargas

Às vésperas de oficializar sua aposentadoria, o zagueiro Réver tem um feito notável no Galo. Dentro do elenco atual, ele é o segundo jogador com mais gols, ficando atrás apenas do atacante Hulk.

Para se ter uma ideia, com 31 gols em 354 partidas pelo Atlético, o “Capitão América” balançou as redes mais vezes que o atacante Vargas, por exemplo. O chileno, que chegou ao clube em 2020, tem apenas 24 tentos anotados.

Réver irá seguir no Galo?

O Galo é reconhecido por oferecer oportunidades aos seus ídolos após a aposentadoria. No atual cenário, o clube conta com Éder Aleixo desempenhando o papel de auxiliar permanente na comissão técnica, Léo Silva atuando como coordenador de transição e auxiliar no Sub-20, e Victor na posição de gerente de futebol.

Embora Réver não tenha confirmado sua permanência no Atlético, o diretor de futebol, Rodrigo Caetano, revelou que existem discussões para auxiliar o zagueiro durante essa transição, indicando que o clube está disposto a abrir as portas para ele. Victor, seu ex-companheiro de equipe, também expressou seu apoio à chegada do defensor ao cenário extracampo.

“(O Réver) Tem espaço no Atlético e em qualquer outro clube, por sua história, sua competência, sua carreira, sua liderança. É um personagem importantíssimo na história do clube, na história do futebol, na história recente do Atlético, um dos maiores vencedores. Então vejo com muito bons olhos essa possibilidade. É pelo que ele representa e por tudo aquilo que ele construiu na sua carreira enquanto atleta”, disse Victor.

Na visão de Victor, o engajamento do Galo com ex-jogadores desempenha um papel crucial, visto que é essencial manter pessoas que possuam uma compreensão profunda do clube, e Réver se encaixa perfeitamente nesse perfil. O defensor é amplamente apreciado pela Massa, evidenciado pelos frequentes aplausos e gritos de incentivo que recebe em todos os jogos.

Comentários estão fechados.

n