Reviravolta pode trazer Cuca de volta ao Atlético-MG; entenda o caso

A temporada de 2021 iniciou de maneira conturbada ao Atlético-MG, e mesmo terminando como Campeão Mineiro e se classificando à fase de grupos da Copa Libertadores da América, os números do técnico Eduardo Coudet são um questionamento entre a Massa. No Campeonato Brasileiro, o Galo atuou em dois jogos, foi derrotado em 2 a 1 contra o Vasco da Gama e empatou em 0 a 0 junto ao Santos.

No torneio continental, são dois jogos pela fase de grupos e duas derrotas. O primeiro revés aconteceu em casa, em 1 a 0 para o Libertad, enquanto o segundo, em 2 a 1, favorecia o Athletico-PR, ambos pelo Grupo G. Assim, é natural que a torcida acompanhe possíveis nomes que poderiam substituir Chacho Coudet no caso de uma possível demissão. Alguns torcedores priorizam o passado.

Campeão da Libertados em 2013 ao lado do Atlético, vencedor do ‘Triplete Alvinegro’ em 2021, Cuca atualmente veste a camisa do Corinthians, após ter sido confirmado na quinta-feira (20). No entanto, ainda anda em corda bamba no cargo, e de acordo com o ex-jogador Vampeta, Cuca procurou a diretoria do Timão, colocando a vaga de treinador à disposição após a derrota em 3 a 1 para o Goiás.

Corinthians se desdobra para continuar ao comando de Cuca

Contudo, a pressão que vem sofrendo no Corinthians, também era um assunto frequente enquanto atuava pelo Galo, e pode não ser unanimidade entre a Massa. Nas redes sociais, de maneira presencial, os torcedores da equipe paulista remontam a condenação de Cuca por estupro de vulnerável, em 1987, quando ainda vestia a camisa do Grêmio, em viajem à Suíça.

Assim, além do treinador, três atletas do time gaúcho ficaram presos no país europeu exatamente sob acusação de terem estuprado uma garota de 13 anos. Mesmo com extrema pressão da torcida, Duílio não se mostrou contrário à decisão de ter anunciado Cuca, mas respeitou a manifestação das jogadoras e torcedoras do Corinthians.

Comentários estão fechados.

n