Rodrigo Caetano revela o que motivou Coudet a sair do Galo

A saída de Eduardo Coudet do Galo rende especulações até hoje. No entanto, o diretor de futebol do clube, Rodrigo Caetano, em entrevista ao influenciador digital Duda Garbi, revelou que algumas promessas ao argentino não foram atendidas.

Houve um desencontro de ideias pra continuidade. Em determinado momento, o clube que passa por dificuldades financeiras, a SAF que estava prevista para entrar em meados de fevereiro, ela vai ser oficializada e concretizada em 10 de novembro. Foi uma opção dele (Coudet) fazer um acordo para sair, pois os investimentos (prometidos) não tinham como acontecer“, disse Rodrigo Caetano.

Período no Galo

Coudet optou por deixar o Galo porque acredita que a diretoria não cumpriu o compromisso de fornecer-lhe uma equipe competitiva para disputar títulos. Pelo contrário, o clube vendeu peças-chave.

O ponto de ruptura para o treinador foi a transferência de Allan para o Flamengo e de Nathan Silva para o Pumas (México). Além disso, no empate contra o RB Bragantino, ele teve apenas nove opções no banco de reservas, com apenas o jovem Cadu disponível para a parte ofensiva, o que contribuiu para a sua decisão de sair.

Em abril, o “hermano” já havia manifestado a intenção de sair do Atlético pelos mesmos motivos. Essa atitude gerou um desentendimento com a diretoria, que optou por mantê-lo devido a uma cláusula de rescisão contratual que implicaria em uma multa considerável de quase R$ 30 milhões a ser paga.

Durante sua breve passagem pelo Galo, Coudet esteve à frente da equipe em 35 partidas, conquistando 21 vitórias, oito empates e sofrendo seis derrotas. Nesse período, ele conduziu a equipe à conquista do título do Campeonato Mineiro, deixando o time no top 4 do Campeonato Brasileiro e com uma classificação bem encaminhada na Libertadores, embora tenha sido eliminado de forma precoce na Copa do Brasil.

Comentários estão fechados.

n