Rodrigo Caetano revela que jogador foi injustiçado no Atlético-MG

O atacante Eduardo Vargas é apontado como um dos jogadores que podem sair do Atlético-MG na próxima temporada. Tal informação foi indicada pelo diretor de futebol Rodrigo Caetano em uma entrevista coletiva realizada nesta última segunda-feira (18), na sede do clube.

Segundo o dirigente, o Galo realizará uma análise caso haja uma proposta vantajosa para ambas as partes. No entanto, inicialmente, ressaltou o comprometimento do jogador e sua história vestindo a camisa preta e branca.

“Ele teve um período difícil esse ano, com uma lesão importante. Eu costumo dizer que o futebol não tem memória, e realmente não tem. Vargas foi muito importante para nós em 2021. Lembremos dos gols decisivos na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro, em jogos dificílimos. Ano passado também, no momento da lesão do Hulk, ele assumiu e fez gols importantes na reta final, mas a culpa não é dele. Ele teve uma lesão. Isso é inerente à profissão”, disse Rodrigo Caetano.

Depois de disputar 31 jogos no primeiro semestre, Vargas ficou os últimos três meses da temporada sem entrar em campo, perdendo 15 partidas enquanto se recuperava de uma entorse no joelho. Apesar de ter se recuperado, ele foi relacionado para o jogo contra o Bahia, mas permaneceu no banco de reservas e não entrou em campo.

Vargas pelo Atlético-MG

Ao acumular 129 partidas e marcar 24 gols com a camisa do Atlético-MG, Vargas se tornou o sétimo jogador estrangeiro com mais aparições pelo clube, sendo o quarto com mais gols. O chileno participou das conquistas de três Campeonatos Mineiros (2021, 2022, 2023), do Brasileirão e da Copa do Brasil de 2021, além da Supercopa do Brasil de 2022.

Comentários estão fechados.

n