Técnico do Atlético ‘dispara’ no ranking e deixa o Mano Menezes no chinelo

Com a saída do técnico António Oliveira do Corinthians nesta última terça-feira (2), Gabriel Milito entra para o grupo dos 10 técnicos com os trabalhos mais longos na Série A do Campeonato Brasileiro. O argentino que está à frente do Atlético há pouco mais de três meses.

Apesar do curto período no comando do Galo, o “hermano” já ocupa a 10ª posição em termos de duração entre os atuais treinadores das 20 equipes da primeira divisão. Ele está a frente de nomes conhecidos no futebol brasileiro, como de Mano Menezes, que assumiu o Fluminense recentemente.

Atlético de Milito em 10°

  1. Abel Ferreira no Palmeiras: três anos, oito meses e quatro dias
  2. Juan Pablo Vojvoda no Fortaleza: três anos e três meses
  3. Cláudio Tencati no Criciúma: dois anos, oito meses e 29 dias
  4. Renato Gaúcho no Grêmio: dois anos, 10 meses e três dias
  5. Pedro Caixinha no Red Bull Bragantino: um ano, quatro meses e 24 dias
  6. Eduardo Coudet no Internacional: onze meses e 19 dias
  7. Rogério Ceni no Bahia: nove meses e 25 dias
  8. Tite no Flamengo: oito meses e 25 dias
  9. Roger Machado no Juventude: cinco meses e 22 dias
  10. Gabriel Milito no Atlético: três meses e dez dias
  11. Artur Jorge no Botafogo: dois meses e 29 dias
  12. Fernando Seabra no Cruzeiro: dois meses e 25 dias
  13. Luis Zubeldía no São Paulo: dois meses e 14 dias
  14. Petit no Cuiabá: dois meses e três dias
  15. Thiago Carpini no Vitória: um mês e 20 dias
  16. Rafael Paiva no Vasco (interino): 15 dias
  17. Anderson Leal no Atlético-GO (interino): 14 dias
  18. Juliano Roberto Antonello no Athletico-PR (interino): dez dias
  19. Mano Menezes no Fluminense: três dias
  20. Raphael Laruccia no Corinthians (interino): dois dias

Comentários estão fechados.

n