Vergonha do Atlético contra o Palmeiras faz Milito chegar ao fim do ciclo junto ao clube

O último time invicto no Campeonato Brasileiro foi derrotado, já que na noite de ontem, na Arena MRV, o Atlético foi goleado pelo Palmeiras por 4 a 0, pela 9ª rodada da competição, sofrendo sua primeira derrota no torneio. Vale ressaltar que o time de Gabriel Milito teve Hulk expulso aos 30 minutos do primeiro tempo.

Antes desta partida, o Galo tinha conquistado três vitórias e quatro empates na competição, mas com a derrota sofrida, o time agora ocupa a 9ª posição na tabela, somando 13 pontos. O próximo desafio do Alvinegro será contra o Vitória, marcado para essa quinta-feira (20), no Barradão, em Salvador, ás 18h30.

Milito critica arbitragem

Após o jogo contra o Palmeiras, Milito fez um esforço para evitar críticas à arbitragem, mas não conseguiu conter sua indignação pela quantidade de cartões distribuídos. O treinador também sugeriu uma mudança interessante.

O Atlético enfrentou uma série de advertências no confronto. Os atacantes Hulk e Paulinho, peças chave da equipe, foram expulsos e, portanto, estarão ausentes na próxima partida, e além disso, o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima também mostrou cartões amarelos para Igor Rabello, Gustavo Scarpa, Zaracho e para o próprio comandante argentino.

Milito tentou evitar discutir o assunto, mas ao final, fez uma sugestão interessante para mudar a arbitragem. Embora sua proposta esteja longe de ser implementada, ela existe em sua visão.

“Penso que a arbitragem tem que ser composta por ex-jogadores. Mas ex-jogadores não gostam. Eles conhecem os jogadores, têm a experiencia de saber como se sentem quando jogam. A arbitragem, muitas vezes, dá a sensação de que não joga, nem com os amigos, nem com os filhos, para conseguir entender o jogo”, disse Milito.

Comentários estão fechados.

n