Victor responde em primeira mão se será o diretor de futebol do Galo

Com a saída programa de Rodrigo Caetano do cargo de diretor-executivo do Galo, o nome do ex-goleiro Victor ganhou forças nos bastidores alvinegros. Por sua familiaridade com o clube e por ter trabalhado ao lado do novo Coordenador de Seleções da CBF, o ídolo pode assumir o posto e se eternizar ainda mais com as vestes alvinegras.

Nesta quarta-feira (8) ao chegar em São João Del Rei, para acompanhar o confronto entre Athletic e Atlético-MG, Victor foi recebido com euforia pelos torcedores do Galo. Na ocasião, um dos atelticanos questionou se ele será o novo diretor do clube, mas o craque foi enfático ao responder: “Não, não está confirmado não”.

Potencializando os rumores, Victor se reuniu com a comissão técnica de Felipão para um jantar, mas sem a presença de Rodrigo Caetano. Ao que tudo indica, os próximos dias serão cruciais para os representantes do Atlético-MG escolherem um novo sucessor.

Mesmo com a empolgação evidente dos torcedores do Galo, a diretoria prega cautela sobre o nome a ser anunciado. De acordo com o jornalista Lucas Tanaka, além de Victor, os cotados para o cargo são: Alexandre Mattos (Vasco), Juninho Paulista, Edu Gaspar (Arsenal), Anderson Barros (Palmeiras) e Ximenes.

Galo: O Milagre do Horto

O dia 30 de maio de 2013 entrou para a história não somente de Victor, mas de todos os torcedores do Atlético-MG. Na ocasião, o ex-goleiro defendeu um pênalti nos minutos finais contra o Tijuana, do México, no jogo da volta das quartas de final da Libertadores da América.

Como resultado da façanha do arqueiro, o Galo se classificou e posteriormente ergueu seu primeiro título da América. De modo geral, o alvinegro superou o Newell’s Old Boys, da Argentina, na semifinal, e o Olimpia, do Paraguai, na decisão.

– “Foi um marco para história do Clube, não só pra mim. As coisas mudaram o rumo. Quando se fala dessa conquista, é impossível não citar esse lance” – comentou Victor, em entrevista coletiva na Cidade do Galo.

Confira os títulos do possível novo dirigente alvinegro:
  • Copa das Confederações (2009) | Recopa Sul-Americana (2014) | Liberadores da América (2013) | Copa do Brasil (2005 e 2014) | Série C (2001) | Campeonato Mineiro (2013, 2015, 2017, 2020 e 2021) | Campeonato Paulista (2001) | Campeonato Gaúcho (2010) | Campeonato Paulista A2 (2001)

Comentários estão fechados.

n