Viu essa? Torcida do Galo estende faixa em apoio para Vini Jr

O Atlético-MG entrou em campo na última terça-feira (23), em busca de três pontos na fase de grupos da Copa Libertadores da América. O adversário foi o Athletico-PR, líder do Grupo G, que saiu na frente com um gol no segundo tempo, dificultando a vida do Galo. Novamente, a Massa Atleticana foi peça essencial para que o elenco comandado por Eduardo Coudet, seguisse rumo à virada.

Na partida, além de cantar e empurrar do início ao fim, a torcida organizada Galoucura, levou uma faixa que surpreendeu a mídia, em apoio ao jogador Vinícius Júnior, jogador do Real Madrid. A bandeira verde e amarela possuía a frase “fogo nos racistas”, conhecida na voz do rapper atleticano Djonga. Manifestações em todo o mundo demonstram que o craque não está sozinho.

O atacante foi alvo de insultos racistas no último domingo (21), em campo contra o Valencia, pelo Campeonato Espanhol. O atleta brasileiro foi chamado de “macaco” por diversos torcedores do adversário, uma situação que já aconteceu anteriormente com Vini Jr, novamente sem grande punição da Liga. A notícia choca principalmente o futebol brasileiro, por ser um ato inaceitável.

Reinaldo faz um apelo nas redes sociais

O Atlético também se manifestou sobre a situação em campo, afirmando em mais um momento que as cores preto e branca andam juntas no Galo. Em cartaz que percorreu por todo o Mineirão, o clube mineiro garantiu: “O Galo é preto e branco. TMJ Vini Jr.”. Do outro lado da faixa, ainda dizia: “Vamos banir o racismo! Força, Vini JR”. Para a Massa, é uma atitude mínima diante de tamanha luta.

Nas redes sociais, quem se manifestou foi Reinaldo, jogador histórico do Atlético-MG que comemorava seus gols com o punho cerrado, um gesto antirracista. O ídolo fez um apelo para que todos os jogadores deixem suas opiniões políticas de lado, e comemorem como comemorava quando vestia a camisa alvinegra, em homenagem ao craque da Seleção Brasileira.

Comentários estão fechados.

n