Capitão do Atlético não quer nem saber e manda recado para CBF

Hulk, capitão do Atlético, expressou seu apoio à ideia de paralisar o futebol brasileiro devido às enchentes que têm afetado o Rio Grande do Sul. Após o treino aberto realizado na Arena MRV neste último sábado (11), o atacante afirmou que está a favor do que for considerado melhor para todos.

Até o momento, apenas os jogos envolvendo times da região Sul do país foram adiados no Campeonato Brasileiro. Vale ressaltar que o Galo enfrentaria o Grêmio nesta rodada, em Belo Horizonte.

“O mais importante hoje são as vidas das pessoas que estão passando por uma situação delicada. Sabemos que não está sendo fácil para todos que estão no Sul neste momento. Eu amo jogar futebol, dou minha vida pelo futebol, mas hoje as vidas e pessoas são mais importantes. Se for para o bem de todos paralisar, também estou de acordo”, disse Hulk.

O Atlético retornará aos gramados nessa terça-feira (14), às 19h, para enfrentar o Peñarol, do Uruguai, no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu. O confronto será válido pela quinta rodada do Grupo G da Copa Libertadores, faltando apenas uma rodada para o término da fase de grupos.

Atlético em busca de feito marcante

O Atlético já garantiu sua vaga nas oitavas de final da Libertadores, mas ainda tem a chance de alcançar um feito raro que apenas quatro times conseguiram neste século. O time comandado por Gabriel Milito busca vencer todas as partidas da fase de grupos do torneio.

O Vasco foi o pioneiro nesse feito em 2001, quando derrotou América de Cali, Peñarol e Deportivo Táchira-VEN. Logo depois veio o Santos em 2006, Boca Juniors em 2015 e Palmeiras em 2022.

Comentários estão fechados.