Diego Aguirre não se esconde e manda a real sobre o Atlético de Milito

O Atlético viu sua invencibilidade e seu aproveitamento perfeito na Copa Libertadores serem interrompidos. O time comandado por Gabriel Milito sofreu uma derrota por 2 a 0 como visitante para o Peñarol na quinta rodada da fase de grupos do torneio sul-americano.

Após o jogo, o técnico do time uruguaio, Diego Aguirre, que já teve uma passagem pelo Galo, comentou sobre a preparação para o confronto. Ele revelou que sua equipe não se concentrou em situações específicas do jogo, e essa abordagem deu resultados positivos.

“No treinamento da véspera (segunda-feira), ainda tínhamos alguma dúvida e não tínhamos definido a equipe. De manhã (na terça), quando decidi os 11 que iam jogar, chamei todos os jogadores para um quarto com um quadro. Ali, falamos um pouco e expliquei a ideia. Não trabalhei nada em campo. Não tive tempo. Fizemos um plano para tentar controlar o Atlético, que joga muito bem”, disse Diego Aguirre.

A derrota do Atlético

O Atlético conseguiu manter a posse de bola durante todo jogo, uma característica marcante de seu estilo de jogo sob o comando de Milito. No entanto, o time não conseguiu superar a forte defesa do Peñarol, e enquanto isso, os uruguaios foram mais perigosos nos contra-ataques.

No segundo tempo, a dinâmica permaneceu semelhante, com os ‘Carboneros’ criando oportunidades de ataque, muitas delas surgindo de jogadas de bola parada. O Galo não conseguiu ameaçar muito no ataque e acabou sofrendo dois gols em situações quase idênticas: após rebotes de cobranças de falta, primeiro com Lucas Hernández e depois com Maxi Silvera.

Mesmo após a derrota, o Atlético permanece como líder do grupo, somando 12 pontos. O Peñarol está bem encaminhado para se classificar, com nove, mas ainda precisa torcer contra o Rosario Central.

Comentários estão fechados.