Ele falou isso ao vivo: Dorival se complica e vira alvo da torcida do Atlético

Paulinho tem sido uma figura proeminente no Atlético desde a última temporada, destacando-se como o artilheiro do Campeonato Brasileiro do ano passado e um dos jogadores fundamentais do time. No entanto, apesar de sua importância para o clube, ele foi uma das ausências mais notáveis na convocação feita por Dorival Júnior nesta última sexta-feira (10).

Em comparação com sua convocação anterior, desta vez o técnico optou por convocar apenas três jogadores que atuam no futebol brasileiro. No entanto, ele garantiu que há espaço para que, em um futuro próximo, mais atletas do futebol nacional tenham oportunidades de representar o país.

“Uma decisão puramente técnica com todos os nomes. Procuramos avaliar e analisar todos os atletas em atividade. Volto a dizer que não importa idade, clube, qualquer outra situação que não seja o momento de cada atleta e sua condição, a entrega que pode apresentar. Processo de avaliação é difícil. Não estar nesse momento não quer dizer nada”, disse Dorival.

Apesar das declarações do treinador, a ausência de Paulinho, especialmente para os torcedores do Galo, não passou despercebida. Por outro lado, o lado positivo é que Guilherme Arana venceu a disputa com Ayrton Lucas e está confirmado na competição.

Arana vira “problema” no Atlético

Após resgatar seu bom desempenho no Atlético, Arana recebeu a convocação para integrar a Seleção Brasileira na disputa da Copa América, programada para os Estados Unidos entre 14 de junho e 20 de julho. Com isso, é provável que o lateral fique fora de até nove jogos do Campeonato Brasileiro, caso o Brasil chegue até a final.

A convocação, em caso de decisão para a Seleção Brasileira, implica que o camisa 13 perderá os confrontos contra o Vitória, Fortaleza, Internacional, Atlético-GO, Flamengo, Botafogo, São Paulo, Juventude e Vasco. Isso porque, sua apresentação na ‘Canarinho’ está marcada para o dia 3 de junho, quando inicia a preparação para os amistosos contra os Estados Unidos e o México.

Comentários estão fechados.